Posts

Diego Silveira: uma “máquina” de hits de sucesso

Guardem bem este nome: Diego Silveira! Porque se hoje ele é conhecido como uma das maiores feras na área da composição, certamente vai ouvir falar muito deste nome também como cantor.

Sim, ele é cantor e compositor de hits de sucesso no mundo da música, sendo um dos compositores mais executados nas rádios de todo Brasil como mostra o Charts de Compositores da Audiency, empresa de análise de dados de execuções musicais no Brasil e em diversos países do mundo. Ao todo, no período de 19/02 a 19/03, Diego Silveira teve 170.213 plays em rádios entre as TOP100, em todos os gêneros.

Diego Silveira - Compositor de Sucesso - Audiency

Diego Silveira é mineiro, natural de Patos de Minas, mas reside em Goiânia há seis anos. A escolha pela cidade não poderia ser diferente já que a capital de Goiás é conhecida como berço do sertanejo.

Mas quem pensa que Diego só faz música top para outros artistas engana-se. Em sua carreira ele já foi primeira voz em dupla sertaneja, vocalista de banda baile e lançou sua carreira solo quando se mudou pra Goiânia. Mas, como as demandas pelas composições eram gigantes, a prioridade era a caneta.

Em dezembro de 2020 o projeto “Escrevi, Cantei” foi novamente o start na carreira de cantor.  O projeto que já está na fase de estúdio, envolve covers cantando seus hits – que foram sucesso nas vozes dos maiores artistas do Brasil, entre eles: Henrique &Juliano, Jorge & Mateus, Marília Mendonça, Maiara & Maraisa, Dilsinho, Wesley Safadão, Gusttavo Lima, Matheus e Kauan.

Além dos artistas que fazem parte do projeto, muito outros gravaram suas composições, entre eles: Naiara Azevedo, Ivete Sangalo, Bruno e Marrone, Lucas Lucco, Léo Santana, Jads e Jadson, Cléber e Cauan, Thaeme e Thiago, Felipe Araújo, César Menotti e Fabiano, Gustavo Mioto, Diego E Victor Hugo.

E já que o compositor/cantor tem um grande público no sertanejo, fizemos uma análise da presença de Diego nas rádios do Brasil. Se o filtro aplicado for somente no gênero sertanejo, o compositor ultrapassa os 200mil plays e passa de cinco para sete músicas entre as mais tocadas nas rádios

Agora que você conhece a carreira e os próximos projetos deste talento da música brasileira, então solta o play e confere os clipes do projeto “Escrevi, Cantei” esta fantástica releitura de sucessos, covers/pot-pourri de algumas das composições, gravadas pelos artistas do país, só que dessa vez: na voz de DIEGO SILVEIRA.

VIDINHA DE BALADA – Henrique & Juliano (Rafael Borges/Nicolas Damasceno/Lari Ferreira)

QUEM ENSINOU FUI EU – Maiara & Maraisa (Lari Ferreira/Thales Lessa/Matheus Marcolino/Rafa Torres)

EU VOU PRA IGREJA – Gusttavo Lima (Lari Ferreira/Henrique Castro/Elvis Élan)

SÓ PRA CASTIGAR – Wesley Safadão (Diego Silveira/Henrique Castro/Lari Ferreira)

TRINCADINHO – Jorge & Mateus (Lari Ferreira/Thales Lessa/Nicolas Damasceno/Rafael Borges)

NEM TCHUM-Maiara & Maraisa(Júnior Pepato/Danilo Davila/Rafael Borges)

LITRÃO-Matheus & Kauan (De Ângelo /Matheus Aleixo/Rapha Lucas)

NEM DOEU-Matheus & Kauan (Thales Lessa/De Ângelo /Gabriel Agra/Matheus Marcolino)

PROPAGANDA-Jorge & Mateus (Os Parazim/Henrique Castro/Márcia Araújo)

PEDAÇO MEU- Cléber & Cauan ( Thales Lessa/Lari Ferreira/Rafa Torres)

TIJOLÃO – Jorge & Mateus (Lari Ferreira/Rafael Borges)

TODO MUNDO VAI SOFRER – Marília Mendonça (Júnior Gomes/ Lari Ferreira/Renno Poeta)

TESTE DA MÃOZINHA – Hugo & Guilherme/ Henrique & Juliano (Danilo Dávila/ Lari Ferreira /Rafael Borges )

CORAÇÃO DE QUATRO – Israel & Rodolfo (Lari Ferreira/Os Parazim/ Júnior Angelim/ Gabriel Agra)

RANKING – Jorge & Mateus (Thales Lessa/Rafael Borges/Lari Ferreira)

LIBERA ELA – Maiara & Maraisa/Dilsinho (Raffa Torres/Lari Ferreira/Thales Lessa)

Se você também é cantor ou compositor, confira agora mesmo se você está entre os TOP100 do Brasil no Charts Musical e Charts Compositores.

Aqui na Audiency, além de estar no ranking das mais tocadas nas rádios do Brasil, você pode conferir e acompanhar sua presença por cidade, praça, região, Estado e países, isso mesmo, analise a sua presença em outros países. Outros filtros ainda são por emissora (AM | FM | Comunitária | Web), faixa horária e gênero musical.

Cadastre sua música e faça uma avaliação gratuita das suas execuções nas rádios.

Mumuzinho Audiency

Mumuzinho é sucesso nas emissoras de rádio do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro, também conhecida como a “Cidade Maravilhosa”, famosa pelas praias de Copacabana e Ipanema, pela estátua de 38 metros de altura do Cristo Redentor, no topo do Corcovado, pelo Pão de Açúcar e principalmente como a Cidade do Samba! E não é uma surpresa ter artista do gênero samba/pagode em primeiro lugar nas emissoras de rádio, fazendo a cabeça da audiência.

Fizemos uma análise das 05 primeiras posições do Charts Musical Audiency, o cantor Mumuzinho ficou na primeira posição no ranking das mais tocadas com a música “Playlist”, que também é o título do novo álbum do cantor. São sete faixas com temática romântica e sonoridades apropriadas para quem está amando ou sofrendo por amor.

Para a realização do projeto, Mumuzinho convidou como produtores os amigos Bruno Cardoso, vocalista do Sorriso Maroto, e Leandro Gomes, o Lelê (ex-percussionista do grupo).

Aumenta o som e confira esse super hit!

A música foi a mais tocada de 04/02/2021 a 10/02/2021 no estado de RJ, emissoras FM, em horário comercial com 408 execuções, como mostra o Charts Musical da Audiency.

“Despedida De Casal” do cantor Gustavo Mioto, ficou na segunda colocação, com 323 execuções, seguida por “Rita” do cantor e compositor Tierry, com 301 execuções.

Na quarta posição com 291 execuções está, “Era Uma Vez” do cantor Thiaguinho, seguida por “100 Likes” do cantor Sorriso Maroto, com 279 execuções.

Mumuzinho – Sucesso por onde passa

Mumuzinho é um artista multi performático, que carrega em seu currículo diversos hits, turnês internacionais, participações em filmes e novelas, além de ter comandado brilhantemente o programa “Só Toca Top Verão”, ao lado de Ludmilla no início de 2020, e campeão da edição 2018 do Show dos Famosos, no programa Domingão do Faustão – ambos da Tv Globo.

É ou não é um artista completo?!

Mumuzinho merece todo o destaque no mundo da música, e falando em destaque musical..

Menos é Mais – destaque no ranking musical

Um dos grandes destaques no Charts Musical é o grupo de pagode Menos é Mais que aparece na 15ª posição com a música “Adorei”, com 201 execuções. Desde o ano de 2020, a banda que surgiu em 2016, vem ganhando projeção nacional em função dos trabalhos lançados na internet, como o “Churrasquinho do Menos é Mais”. O projeto caiu no gosto do público, chegando, inclusive, a famosos, como o jogador Neymar, e a artistas do pagode carioca.

“Adorei, não tenha medo, não vou te julgar, se deu vontade da primeira vez, não tem porque você se preocupar, não tá errada, adorei”.

Composição: Anderson Ovo / Milthinho Henrique / Leandro Luna.

Diz aí curtiu? Quando o samba toca nas rádios é impossível não se contagiar por esse ritmo, é audiência garantida! E a Audiency tem dados que corroboram essa afirmação.

Que tal então acompanhar as músicas mais tocadas em diferentes estados? Analisar através do mapa de calor o número de execuções em cada Estado.

Audiency – Turbinando a carreira dos artistas

A Audiency faz a diferença na vida dos artistas! Uma plataforma que vai turbinar sua carreira e produzir fantásticos resultados. Sabe como? Mudando a forma como você gerência seus plays em rádios, interage com o mercado, distribui e anuncia suas músicas.

No Top Charts Musical há mais de uma dezena de possibilidade de filtros de gêneros musicais, praças, cidades e ainda por cima você pode conhecer o compositor por trás dos hits de sucesso no ranking.

Quer conher as 100 mais tocas nas emissoras de rádio AM, FM, Comunitária e Web? Então acesse o charts musical Audiency.

Audiency

“Facas” é bicampeã no horário comercial das rádios FM

“Como se duas facas se riscassem procurando o corte, são dois corações disputando quem é o mais forte”. Na disputa de quem é o mais forte não sabemos quem saiu campeão, mas na disputa das mais tocadas “Facas” ficou em primeiro lugar, novamente, no charts musical da Audiency, no filtro em Brasil, todos os gêneros, segunda a sexta (25 a 29/01), rádios FM, das 7h às 19h, repetindo o feito da última semana quanto também conquistou o primeiro lugar.

A grande diferença, é que agora a música teve um total de 9.540 execuções. São mais de 1.000 execuções do que a segunda colocada “Alô Ambev” da dupla Zé Neto e Cristiano, que tocou 8.512 vezes, seguida por “Rita”, do cantor e compositor Tierry, com 8.473 execuções. Na quarta posição com 8.102 execuções está, “Pulei na Piscina” da dupla Guilherme e Benuto. Na última semana, a diferença de “Facas” para a segunda colocada “Rita”, era de apenas 56 execuções.

Isso que é um ranking de peso!

No último dia 27/01 a dupla também foi a mais tocada nas emissoras de MG, e fizemos um post bem completo falando um pouco mais sobre a trajetória da dupla. Confira!

Depois de Facas chegou a vez da Buzina

Diz aí, já curtiu o novo hit de Diego e Victor Hugo? “Buzina” o novo hit da dupla lançado no dia 22/01/21. Com ritmo e letra envolventes, a música tem composição de Junior Gomes, De Ângelo, Gabriel Agra e Thales Lessa.

A canção, que tem tudo para cair no gosto dos fãs, fala de um relacionamento que terminou pelo celular, mas que precisa de uma resolução frente a frente, mesmo que seja preciso enfrentar o trânsito e o percurso entre as duas casas.

Diz aí, será que “Buzina” vai fazer tanto sucesso quanto “Facas”? Para saber basta acompanhar o charts musical da Audiency!

Ou melhor! Que tal cadastrar a sua música e ver aonde ela está tocando? Aqui na Audiency é possível!
Invista em você, conheça a Audiency e tudo que a plataforma de streaming de dados de emissoras de rádio que chegou para fazer a diferença na carreira musical dos artistas e compositores.

Fale com nossos consultores e conheça todas as soluções disponíveis para você.

Ahhhh, assine a nossa news e fique por dentro das novidades.

Música Gospel: a fé como inspiração!

A música gospel é um tipo de música criado para levar a “palavra de Deus”. As canções são uma forma para expressar o louvor individual do artista ou convocar missionários para difundir o Evangelho. Letras e sonoridade predominantemente cristã, de louvor, adoração ou graças a Deus Jesus Cristo e ao Espírito Santo.

Esse estilo musical teve sua origem nos Estados Unidos e suas raízes vieram do Blues. No Brasil o estilo veio por conta dos missionários batistas e presbiterianos americanos e, com o passar dos anos, transformou cantores de pequenos cultos em igrejas, em verdadeiros astros da música, levando multidões aos shows e festivais.

Mas você já parou para se perguntar como surgiu a música gospel?


O tráfico de escravos para o continente Americano para mão de obra trouxe inúmeros estilos musicais, tais como Jazz, Blues, transformando-se no próprio Gospel que temos hoje.

Os escravos vinham de várias partes da África, mas três dessas tantas áreas foram essenciais para as músicas que chegaram à América. A primeira área é onde hoje é o Senegal e Guiné: a Costa de Marfim. Lá a música tinha como característica linhas melódicas, instrumentos de cordas e cantos ornamentados.

A segunda área é Ganza e Nigéria, que trouxe grandes instrumentos de percussão e ritmos mais complexos. A terceira, o Congo, atualmente Angola, que tinha como vocal várias vozes juntas, a chamada polifônica, dividida em solista e coro.

Toda essa rica cultura musical que a África trouxe contribuiu para o formato que temos hoje no meio Gospel, que é o formato de coro com instrumentalização acompanhando e o conceito de solista e também a empolgação e a maneira cativante de agir ao cantar do gênero pop.

O gospel faz a diferença e movimenta o mercado


A história de como surgiu a música gospel é impressionante, não é? As culturas estão tão interligadas umas com as outras sem nem nos darmos conta e, mesmo depois de anos, ainda temos essa influência firme e forte na música que conhecemos.

Depois de anos de história, a música gospel continua viva e crescendo cada vez mais. Nos últimos anos, muita gente anda consumindo música gospel, fazendo com que o gênero ganhe cada vez mais espaço na televisão, apps de música e, é claro, no rádio! Hoje em dia o ritmo Gospel é um dos mercados fonográficos que mais crescem, movimentando milhões anualmente.

Segundo dados da Associação de Empresas e Profissionais Evangélicos (Abrepe) de 2018, estima-se que a música gospel responde por 20% do mercado fonográfico brasileiro, movimentando R$ 2 bilhões por ano em vendas de CDs e DVDs. São em torno de 4,5 mil cantores e bandas, que vendem 500 milhões de DVDs, num mercado que cresce num ritmo acelerado de 33% ao ano.

Uauuu isso que é crescimento! Que tal dar uma olhada em alguns cantores que fazem essa história? Fizemos um Top 3 pra facilitar sua busca pelas músicas e conferir os sucessos do momento.

Régis Danese – Faz um milagre em mim.

Aurelina Dourado – A Vitória Chegou.

https://www.youtube.com/watch?v=6Cj7f_rDAzw

Aline Barros – Autor Da Vida.

https://www.youtube.com/watch?v=ZW2EK_4Z8_4

Gênero Musical Gospel na Audiency

E chegou a hora de conferir quem é o artista ou banda com mais plays em rádios AM, FM, Comunitária e Web em todo o país! Midian Lima com a música “Não Pare”, foi a mais tocada no gênero Gospel no dia 23 de dezembro.

E que tal conferirmos as mais tocadas no mês de novembro? É possível!

Aplicamos o filtro rádios (AM, FM, Comunitária e Web), no gênero Gospel, no período de 01 a 30/11/20, e ainda é possível filtrar por região, cidade, estado, praça.
Confira o TOP 10 das mais tocadas no mês de novembro 2020.
1º Lugar – Não Pare – Midian Lima
2º Lugar – Jó – Midian Lima
3º Lugar – A Vitória Chegou – Aurelina Dourado
4º Lugar – Fica Tranquilo – Kemilly Santos
5º Lugar – Girassol – Priscilla Alcantara + Whindersson Nunes
6º Lugar – A Casa É Sua – Casa Worship
7º Lugar – Lugar Secreto – Gabriela Rocha
8º Lugar – Deus e Eu – Leandro Borges
9º Lugar – Deus Proverá – Gabriela Gomes
10º Lugar – Autor Da Vida – Aline Barros

Além do Top Charts Musical com mais de uma dezena de possibilidade de filtros de gêneros musicais, a Audiency oferece ainda o Top Charts Compositores! Uma ferramenta exclusiva que aproxima os artistas do mercado musical.

Ficou interessado em saber como essa fantástica ferramenta pode auxiliar? Então cadastre-se na lista VIP de lançamento https://bit.ly/36JX7gZ

Quer conhecer mais sobre a Audiency? Acesse www.audiency.io
Assine nossa News e receba informações exclusivas sobre soluções que vão te ajudar na carreira de compositor.

Siga também as redes sociais Facebook | Instagram | Youtube | Linkedin

Gênero musical eletrônico

Sabe aquela música envolvente? Que une mente e corpo? É assim o gênero musical eletrônico! Uma vibe muito positiva, eletrizante e muito mais que um simples tuts tuts tuts ou uma mesma faixa que toca por muito tempo, com nenhuma ou poucas mudanças. Ela tem nuances sutis e cada subgênero tem características próprias, tornando cada um único.

A música eletrônica tem tomado proporções gigantescas no cenário da Música Mundial. Inclusive um dos maiores festivais de música é do gênero eletrônico! O Tomorrowland.

Mas se você acha que a música eletrônica surgiu a pouco tempo, você está enganado! Na realidade, foi a partir dos anos 1970 com grupos alemães como o Kraftwerk, que está na ativa até hoje.

Tomorrowland

Neste post o foco é a música eletrônica! Certamente você já ouviu nas emissoras de rádio, mas sabe qual é a estrutura da música? Seus diversos subgêneros? E que tal conferir em primeira mão o top 10 do Charts musical da Audiency?

Então se acomode e foca nesse conteúdo para conhecer mais a fundo sobre esse fenômeno musical!

Música eletrônica – A transformação que deu certo

Como já diz o nome desse gênero musical, suas canções são criadas, modificadas e até recriadas com a utilização de equipamentos e instrumentos eletrônicos, por exemplo: computadores, softwares, sintetizadores e gravadores digitais.

Inclusive, vale ressaltar que os softwares da atualidade são desenvolvidos cada vez mais fáceis para que seja possível qualquer pessoa aprender e utilizar para criar suas músicas.

Como citamos anteriormente o estilo musical surgiu na década de 70, primeiro relacionado ao rock e com o tempo foi se transformando até possuir características próprias e se tornar um novo estilo musical.

A estrutura da música eletrônica

Independente do estilo ou subgênero a música eletrônica possui uma estrutura em comum, sendo dividida da seguinte forma:

Intro: A introdução é o início da música e à medida que a música vai se desenvolvendo elementos vão se incorporando. A duração varia muito de cada compositor, mas normalmente está entre 15 segundos a 1 minuto.

Break: O ponto mais calmo da música, onde a track se desenvolve dando consistência a música.

Build up: O ponto de tensão (clímax).

Drop: Ponto mais explosivo e agressivo da música, onde os elementos se concentram para preencher o drop.

Finalização: Parte da música onde ela vai perdendo elementos e caminhando para o fim.

Uouuu, agora você já conhece toda a estrutura da música eletrônica vamos falar sobre alguns dos principais subgêneros da música eletrônica.

House

Surgiu na cidade de Chicago (Estados Unidos), na década de 1980. O estilo conta com variações entre 118 e 135 bpm (batidas por minuto), com batidas mais lentas no seu surgimento. É a música de pista, aquela que caracteriza a maioria dos DJs que você ouve nas emissoras de rádio.

Alguns exemplos de artistas desse gênero são: David Guetta, Avicii, Swedish House Mafia e no Brasil, Vintage Culture e Alok são ótimos representantes.

Techno

Surgiu na década de 80, conhecido por ser um ritmo acelerado e dançante que conta com o uso criativo da tecnologia de produção da música, tais como: tambores e sintetizadores.

Alguns exemplos de artistas desse gênero são: UMEK, Carl Cox, o brasileiro Gui Boratto e a também brasileira ANNA.

BreakBeat

Foi criada pelo DJ Kool Herc na década de 1970, no Bronx. A cultura Breakbeat é bem extensa, com raízes no techno.

Utiliza a técnica do back-to-back, dois discos iguais e um mixer. É mais conhecido como uma música que se caracteriza pelos samplers (equipamento que consegue armazenar eletronicamente amostras de sons numa memória e reproduzi-los posteriormente) de ritmos como hip-hop, funk e electro e que logo se modificam e alteram para criar os denominados “breaks”.

Alguns exemplos de artistas desse gênero são: The Prodigy e FatboySlim.

Trance

Uma das vertentes da música eletrônica mais populares no Brasil e no mundo surgiu no início da década de 1990, um estilo derivado do house e do techno mas com sons mais industriais.

É caracterizado por ter bpms baixos e focado nos drops e em suas batidas. Normalmente, a música vai progredindo, criando uma história e buscando preparar um sentimento de euforia e felicidade para o público.

Alguns artistas do gênero: Tiësto, Armin Van Buuren, InfectedMushroon e Ace Ventura. No Brasil: Vegas.

Minimal

Surgiu no início dos anos 90, derivado do techno é uma vertente minimalista caracterizado pela repetição de batidas e sons, ou seja, pelo uso de um mínimo de elementos de composição.

Alguns artistas do gênero: Mateo, Boris Brejcha, Ricardo Villalobos e Deadmau5.

Viu como a música eletrônica vai muito além do que uma simples mixagem? É um gênero musical rico e com inúmeras vertentes e combinações possíveis, agradando todas as “tribos” do eletrônico.

E chegou aquele momento tão esperado! O top 10 do charts musical Audiency. 

TOP 10 Audiency

Para finalizar nada melhor do que conferir a posição das 10 músicas mais tocadas nas emissoras de rádio no final de semana! O filtro aplicado foi: rádios (AM, FM, Comunitária e Web), no gênero eletrônico, no país Brasil, na data de 01/01/2021 à 03/01/2021. O resultado nos mostra: SAINt JHN + Imanbek em 1º lugar com a música “ Roses”.

Além deste super hit, figuram no Top 10 do Chart Audiency – Gênero Eletrônico

2º Lugar – Piece Of Your Heart – Ft. Goodboys – Meduza.

3º Lugar – Lose Control – Meduza + Becky Hill + Goodboys.

4º Lugar – Don’t Cry For Me – Alok + Martin Jensen + Jason Derulo.

5º Lugar – Happier – Marshmello + Bastille.

6º Lugar – Hear Me Now – Feat. Zeeba – Alok + Bruno Martini.

7º Lugar – Breaking Me – Topic + A7S.

8º Lugar – Paga De Solteiro Feliz ft. Alok – Simone e Simaria + Alok.

9º Lugar – Morena – Vitor Kley + Bruno Martini.

10º Lugar – Flames – David Guetta + Sai.

Além de mais de uma dezena de possibilidade de filtros por gêneros musicais, a Audiency disponibiliza ainda o filtro por outros países da América Latina e Portugal. Quer descobrir a performance de outros hits de sucesso? Então, acesse agora mesmo o Charts Audiency!

Ficou interessado em saber como essa ferramenta pode ajudar a turbinar sua carreira? Faça um teste gratuito!

Audiency gênero romance

Gênero musical – Música Romântica

Amor, aquela pitada de romance e a música, sempre estiveram presente na vida das pessoas. Por mais que em um relacionamento possa ter altos e baixos, brigas e reconciliações pode ser observado algo em comum! Na maioria das histórias de amor, além do romance, tem a trilha sonora para embalar os corações apaixonados. A música romântica tem grande força e influência! Ela pode mexer com a afetividade, com as lembranças e sonhos sobre relacionamentos.

Sabe quando você sintoniza na sua emissora de rádio favorita e toca uma música que te faz lembrar de uma determinada situação? Um determinado sentimento? A música tem o poder de te levar para outro lugar, como em um passe de mágica.

E a Audiency acompanha esse movimento! Utilizando a ferramenta desenvolvida, fizemos uma pesquisa utilizando o filtro emissoras de rádio, por regiões do Brasil para saber quais são os artistas que estão nas paradas de sucesso nas rádios e também no gosto e nos corações dos ouvintes.
Os dados do top charts Audiency foram compilados no dia 02 de janeiro de 2021.

Norte

Daniel, um dos grandes cantores do gênero romântico e sertanejo, está em primeiro lugar com a música “Você Não Vai Me Encontrar” e já conta com mais de 1.865.625 visualizações no YouTube!

Sul e Centro-Oeste

Amado Rodrigues Batista, cantor, compositor, empresário, produtor musical brasileiro e primeiro lugar no Top Charts, gênero romântico com a música “Meu Ex Amor” em parceria com o cantor sertanejo Jorge, da dupla Jorge & Matheus.

Ao longo de seus 44 anos de carreira, Amado Batista gravou 38 discos, sendo 28 inéditos, vendeu mais de 38 milhões de discos, recebeu centenas de prêmios, entre eles, 28 discos de ouro, 28 de platina e um de diamante.

Nordeste

E na região Nordeste temos novamente em primeiro lugar, Amado Batista na liderança, porém com a música “Folha Seca” em parceria com a dupla Simone e Simaria!

Sudeste

E na região Sudeste em primeiro lugar no Top Charts temos o cantor, compositor e ator, Daniel com a música “Você Não Vai Me Encontrar”.
Daniel é conhecido por cantar músicas sertanejas, mas sempre se consagrou por vários hits românticos. O cantor também é conhecido por seus momentos como apresentador, além de ter sido técnico do The Voice Brasil.

Top Charts Musical Audiency

E aí, gostou? Quer saber qual é a música mais tocada nas emissoras de rádio do Brasil, Portugal e alguns países da América Latina?
Qual o artista, banda ou compositor está nas paradas de sucesso? Então faça o teste agora mesmo e fique por dentro de tudo o que é sucesso nas rádios! Ahhhh e o melhor, em real time.

A Audiency é a mais completa plataforma de streaming de dados. Muito mais do que um simples sistema de monitoramento, uma plataforma com a mais avançada tecnologia e a maior captura e processamento de dados do setor musical.
Viva essa nova experiência.

Gênero Sertanejo

Hoje vamos falar do gênero musical que é febre em todo o Brasil: o sertanejo! Ritmo que vai desde o som do berrante ao tchê tcherere tchê tchê do sertanejo universitário, ou seja, o sertanejo é um verdadeiro fenômeno musical desde o seu surgimento até os dias atuais.

Um ritmo tipicamente brasileiro, com raízes profundas no interior do Brasil. Com o passar dos anos o sertanejo foi sofrendo diversas mutações que vieram para agregar e fazer desse ritmo ainda mais presente em todos locais, tornando-se a principal música do país.

Vamos voltar um pouquinho na história para saber mais sobre esse ritmo amado pelo brasileiro. Falar de música é bom, mas falar de música boa é melhor ainda!

O sertanejo e suas raízes

Para contar a história do sertanejo, temos que voltar um pouquinho no tempo, precisamente no ano de 1929! Neste ano foi feita a primeira gravação desse gênero musical pelo pesquisador, compositor, escritor e humorista Cornélio Pires.

Cornélio divulgava a vida do “caipira” através de músicas e peças teatrais. Por este motivo, o início desse estilo musical foi representado por músicas que descreviam a vida no campo e os costumes do interior. Músicas que eram tocadas em rádios AM e regionais.
Confira na sequência uma anedota de Cornélio Pires.

Os primeiros sucessos do Sertanejo

A música caipira aos poucos foi conquistando seu espaço, e grandes sucessos do passado continuam tocando nas rádios de todo o país.
Após Cornélio Pires “abrir a porteira” nos anos 20, começaram a surgir artistas da música caipira. Tais como: Tonico e Tinoco, Raul Tôrres e Florêncio, Vieira e Vieirinha, Milionário e José Rico. Que tal matar a saudade desses ícones do sertanejo raiz?

Tonico e Tinoco com a música Curitibana.

Raul Tôrres e Florêncio com a música Cabocla Tereza.

Vieira e Vieirinha com a música Rapaz Solteiro.

Milionário e José Rico com a música Estrada da Vida.

Como é bom relembrar essas duplas que levaram a cultura do sertanejo raiz para o resto do país.
Como falamos anteriormente o sertanejo sofreu mudanças e aos poucos foi se modernizando.

Sertanejo moderno depois do raiz

Um dos responsáveis pela modernização do sertanejo foi a dupla Chitãozinho e Xororó no ano de 1982 com a música “Fio de Cabelo”, neste momento a música não era acompanhada apelas pelo som da viola, mas sim, com maestro, guitarra, bateria e banda. Uma verdadeira revolução musical para a época! Inclusive foram um dos primeiros a tocar em rádio FM.

Em pouco tempo a dupla virou febre nacional, até o mesmo o corte de cabelo dos irmãos virou moda. Eles simplesmente conseguiram fazer com que a música sertaneja saísse do universo interior. Tocar a música no rádio era audiência garantida.

Assim como Cornélio Pires “abriu a porteira” para o sertanejo raiz, Chitãozinho e Xororó fizeram o mesmo para o sertanejo moderno e nos anos 90 vieram artistas que fizeram, e fazem sucesso ainda hoje, tais como: Zezé Di Camargo e Luciano, Leandro e Leonardo, João Paulo e Daniel, Gian e Giovani, Bruno e Marrone, Cristian e Ralph, Rio Negro e Solimões e por aí vai.

E as mudanças não pararam por aí. Assim como comentamos no post sobre o gênero Samba, o sertanejo é da mesma forma: possui diferentes vertentes e, uma de muito sucesso, é o Sertanejo Universitário.

Sertanejo universitário – Uma nova onda


A virada do século foi realmente cheio de mudanças, e no ano 2000 chegou o Sertanejo Universitário, com a dupla João Bosco e Vinícius que, nesta época, eram universitários, e tocavam em barzinhos e repúblicas.

A partir desse momento o sertanejo universitário se tornou viral, tocando em todas as rádios, tornando-se um verdadeiro fenômeno.

Neste movimento universitário vieram nomes como Cesar Menotti e Fabiano, Gusttavo Lima, Jorge & Matheus, Henrique e Juliano, Israel Novaes, Cristiano Araújo, Fernando e Sorocaba, Luan Santana e por aí vai.
Podemos notar algumas mudanças. A música deixou de ser estritamente rural, mas também urbana. A linguagem utilizada nas letras mudou, foram incluídos lugares de fora do Brasil “volta logo pra São Paulo ou eu vou pra Madri”. A tecnologia e redes sociais passaram a fazer parte da vida dos artistas, sendo possível utilizar a internet como ferramenta de divulgação e aumento da audiência.

Não podemos deixar de citar o cantor Michel Teló, que com a música ”Ai se eu te pego”, fez sucesso não somente no Brasil, mas em vários países da Europa!

E a revolução não para por aí, o sertanejo universitário sempre foi em sua maioria representado por duplas masculinas, com músicas que falam sobre curtir a balada, relacionamentos rápidos, fins de relacionamentos. E nesse momento do sertanejo universitário as mulheres passaram a ter uma maior presença. Inicialmente “dando o troco” nas músicas. Como por exemplo, Naiara Azevedo, com a música “Coitado”.

O que se nota é que o eu lírico das canções eram homens, e com o sertanejo universitário as mulheres ganharam seu espaço de representatividade nos palcos, não somente como compositoras! Vieram nomes como Simone & Simaria, Maiara & Maraisa, Marília Mendonça. Um verdadeiro boom do sertanejo feminino.

Vale ressaltar que a presença das mulheres no mundo sertanejo não é novidade. Irmãs Galvão, Roberta Miranda, Inezita Barroso, foram alguns nomes que fizeram sucesso, mas na época a visibilidade ainda era pequena se comparada ao atual momento.

A visibilidade se dá pelas ferramentas que hoje temos a disposição! Ferramentas que possibilitam turbinar a carreira de artistas que estão iniciando e dos que já estão no mercado.
Afinal, música é arte, mas sucesso é estratégia!

Audiency faz a diferença na vida dos artistas

Audiency, uma plataforma completa de streaming de dados das emissoras de rádio do Brasil, Portugal e alguns países da América Latina, não poderia deixar te trazer dados! Confira no dia (02/12), o 1º, 2º e 3º lugar no Top Charts Musical Brasil, rádios (AM, FM, Comunitária e Web), no gênero sertanejo.

Isso mesmo! Em 1º lugar Eduardo Costa, 2º lugar Guilherme e Benuto e em 3º lugar Zé Neto e Cristiano.

A Audiency faz a diferença na vida dos artistas, cantores e compositores! Uma plataforma que vai turbinar sua carreira e produzir fantásticos resultados. Sabe como? Mudando a forma como você gerência seus plays em rádios, interage com o mercado, distribui e anuncia suas músicas.
Além do Top Charts Musical com mais de uma dezena de possibilidade de filtros de gêneros musicais, a Audiency oferece ainda o Top Charts Compositores. Um destaque todo especial a estes profissionais e valorização do trabalho no Brasil e exterior.

Para ter uma carreira de sucesso é necessário muita dedicação, estudo, investimento e ferramentas que possam auxiliar na jornada em busca do sucesso e audiência! Já dizia a música de Milionário e José Rico “Nesta longa estrada da vida vou correndo e não posso parar, na esperança de ser campeão, alcançando o primeiro lugar”.

Ficou interessado em saber como essa fantástica ferramenta pode ajudar a turbinar sua carreira? Então cadastre-se na lista VIP de lançamento https://bit.ly/36JX7gZ

Siga também as redes sociais Facebook | Instagram | Youtube | Linkedin

O futuro da música, de shows ao vivo e festivais, em um mundo pós-pandemia

2020, um ano totalmente diferente do imaginado. UFA, #vem 2021.
No ano de 2020 tivemos mudanças drásticas, não somente no mundo da música, mas sim, de modo geral. Quem poderia prever a disseminação de um vírus que iria causar o distanciamento social? Todos de máscara! Os artistas tiveram que se adaptar para poder continuar atendendo as expectativas dos fãs e não perder a audiência conquistada.

O mercado de entretenimento foi sem sombra de dúvidas um dos mais afetados em razão da pandemia de coronavírus. Muitos festivais, shows e apresentações foram canceladas em todo o mundo, tais como: Coachella, Glastonbury, Lollapalooza, Rock in Rio e South by Southwest. Mas ainda assim, a música está presente diariamente na vida das pessoas, afinal #oradiofazadiferenca e ele está se mostrando um ótimo companheiro e parceiro dos artistas.

Os impactos da pandemia no setor

Na sequência pode ser visualizado uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas – FGV em parceria com a Associação Brasileira dos Promotores de Eventos – Abrape. No Brasil mais de 51% dos eventos planejados foram cancelados e mais de 300 mil shows ou eventos deixaram de ser realizados.

As adaptações durante a pandemia

Com o “novo normal”, foi necessário uma adaptação. No início da pandemia as lives ganharam um lugar especial, tornando-se uma alternativa para os artistas levarem entretenimento aos fãs, realizar suas apresentações e levar sua música, sua arte, e sua alegria através das transmissões ao vivo.

Sem contar o lucro gerado com as lives, de acordo com o Jornal Extra, o cantor sertanejo Gusttavo Lima foi um dos artistas que mais faturou com a realização das lives, o embaixador arrecadou mais de R$10 milhões com lives, sendo um dos cantores sertanejo com maior faturamento.

Confira uma das lives do Embaixador.

Live Buteco em Casa III, realizada em parceria com o cantor Daniel.

Shows Drive-in

Provavelmente você já ouviu falar no cinema drive-in, criado em 1932, nos Estados Unidos, o cinema drive-in virou febre entre os norte-americanos, principalmente na década de 1950. Atualmente essa opção está sendo utilizada como uma opção de entretenimento!
Os shows agora são feitos em formato drive-in, uma forma de recuperar o mercado de shows, diante da pandemia. A evolução não para! Vários estilos, do pop rock ao reggae estão sendo espalhados por estádios e estacionamentos pelo Brasil.

Pós-pandemia

Mas a pergunta que fica é como será o pós-pandemia?

Será o fim das lives? O fim do drive-in musical? A música ao vivo vai sobreviver a pandemia?
Vamos lá, com a liberação de bares e restaurantes, ainda levando em consideração as restrições de quantidade de pessoas no mesmo ambiente e horário de funcionamento, aos poucos estamos retornando ao “antigo normal”. Shows no mundo inteiro já estão sendo agendados para 2021! De acordo com a Rádio 89 FM Rock, os caras do Pearl Jam, acabam de anunciar dois shows em Londres para 2021. Ambos estão agendados para o Hyde Park nos dias 9 e 10 de julho.

Você deve estar se perguntando, e no Brasil?

A Arena Petry em São José anunciou recentemente as novas datas para os shows que tiveram que ser remarcados por conta da pandemia do novo coronavírus. Entre os destaques está o show internacional da cantora Bonnie Tyler, um ícone dos anos 80, quem aqui nunca cantou Total Eclipse of the Heart? O show será no dia 08 de maio de 2021. Mas calma, antes disso tem um super show com Roupa nova já no dia 04 de dezembro.

Segue o clipe dessa música que foi e é sucesso até hoje! Um aquecimento para 2021.

O “normal” está voltando, mas com muito cuidado e cautela, a reabertura vai se dar com todos os protocolos de segurança sanitária e regras exigidas, para que todos possam curtir com cuidado, curtir uma boa música e claro, matar as saudades desses grandes eventos. Isso sem contar a aposta em eventos híbridos! Mas esse fica para outro post.

O que podemos dizer do ano de 2020? Que ano! O mundo da música foi afetado e muito, mas não foi abalado totalmente, sempre é possível encontrar uma luz no fim do túnel e a perseverança é essencial.
O ano de 2021 promete!

A música não pode parar!

A música dá alegria. Ela inspira e emociona. Ela nos dá esperanças! E no meio de tudo isso, cantores e compositores não pararam. Aliás, foi um ótimo momento para pensar, escrever novas músicas, aproveitar o momento para investir na carreira.

Neste novo normal, é preciso estar preparado. Ter dados estratégicos e uma ampla visão da sua carreira. Mas como analisar tudo isso? Através de uma robusta plataforma de análise de plays.

Conheça a AUDIENCY, uma completa plataforma de streaming de dados de emissoras de rádio da América Latina e Portugal.

Tenha acesso a um mapa mundial de plays, top charts musical e de compositores e muita informação dos seus hits. Quer saber mais? Então inscreva-se na lista VIP de lançamento ou acesse www.audiency.io

Siga nossas redes sociais ou faça contato pelo: Whatsapp Facebook | Instagram | Youtube | Linkedin 

Audiency feat parcerias estratégicas

FEAT: Parcerias estratégicas para impulsionar a carreira

Nós somos loucos por rádio, por música, e como sempre, levamos informação e conhecimento para você que busca alcançar o sucesso e impulsionar sua carreira musical. Temos uma fórmula mágica? NÃO! Mas temos as ferramentas para te auxiliar.

Hoje trouxemos um conteúdo muito interessante! Você, artista que está em busca do sucesso no ramo musical não pode deixar de ler essa matéria! Provavelmente você que já está no ramo da música já ouviu falar em “feat”, as famosas parcerias.

Feat, também podendo aparecer como ft, é uma abreviação da palavra featuring que, nada mais é do que “com a participação de”, “apresentando”, “em parceria com” ou “participando”. Ou seja, as músicas que tem algum artista feat outro artista, quer dizer que os cantores participam da mesma música.

Um exemplo é a cantora Anitta, que recentemente lançou a música “Me Gusta” Feat. Cardi B & Myke Towers, que já é um sucesso, com mais de 42.221.677 visualizações no YouTube. Confira o clipe na sequência.

Uma via de mão dupla

Como falamos anteriormente o feat pode impulsionar a carreira musical do artista. É basicamente o pensamento de “a união faz a força” e também faz a audiência.

E já que estamos falando que parceria, é de grande importância lembrar que o feat amplia a visibilidade de um artista para além de seu gênero.
Podemos dizer que chega a ser uma tendência que ganha maior espaço no mercado cada vez mais, pois é uma maneira dos artistas cantarem junto e além de poderem se aventurar em outros ritmos.

Um bom exemplo a ser citada é a parceria musical feita entre Luan Santana e MC Kekel que simplesmente estourou e tocou em todas as rádios do Brasil.

Parcerias musicais

Quem acompanha os Top Charts musicais consegue ver bem este crescimento que as parcerias musicais vem conquistando no mercado.
Um feat aumenta as chances de uma música entrar playlists de diferentes gêneros. Sabe como? Uma mistura de funk e sertanejo, por exemplo, pode entrar em listas dedicadas aos dois estilos.

Lembre-se, você não deve pensar apenas no sucesso que uma parceria irá trazer, e sim se há uma compatibilidade musical.

E aí, você está pronto para impulsionar sua carreira através das parcerias? Agora que já conhece o termo e exemplos fica muito mais fácil dar esse passo! É de extrema importância o conhecimento e saber utilizar as ferramentas que o mercado oferece.

Onde sua música está tocando?

Para ajudar a identificar onde seus plays estão tocando chega ao mercado brasileiro a Audiency. Uma plataforma de streaming de dados de emissoras que apresenta em real time onde o hit está tocando nas rádio do Brasil, Portugal e países da América Latina.

Se você é artista ou compositor, aproveite esta grande oportunidade e envie agora mesmo sua música para inclusão no banco de dados da plataforma. O lançamento acontecerá em breve e você poderá acompanhar o desempenho de forma estratégica e com dados de grande valor. Inscreva-se na lista VIP de lançamento – https://bit.ly/36JX7gZ

Siga nossas redes sociais ou faça contato pelo: Whatsapp Facebook | Instagram | Youtube | Linkedin