Posts

No Ceará foi feita uma pesquisa que mostra 25 tipos de ouvintes de rádio

Pesquisa indica 25 tipos de ouvintes de rádio

Alunos da Universidade Federal do Ceará, identificaram 25 tipos de ouvintes de rádio. Descubra qual você é, e se for anunciante ou gestor de emissora de rádio, entenda qual estratégia você pode usar para anunciar e se comunicar com cada um deles!

Lá se vão 100 anos do meio rádio como veículo de comunicação.  Um marco e tanto, especialmente quando consideramos a enormidade de pessoas alcançadas diariamente não só pelas ondas do rádio, já que o meio tornou-se multiplataforma, podendo ser ouvido também em celulares, tablets, notebooks, entre outros players. 

Essa diversidade de dispositivos e formatos, já que o programa de rádio também pode ser acompanhado como um podcast nas plataformas de streaming como o Spotify, ou no Youtube e lives nas redes sociais com imagem dos comunicadores, trouxe também a necessidade de conhecer um pouco mais sobre as características do ouvinte. Já parou para pensar na diversidade dos ouvintes, já que o rádio atinge todas as classes sociais, em diferentes regiões?

Rádio e seus múltiplos formatos

E, justamente por ser uma ferramenta de enorme abrangência, é ideal para as mais variadas campanhas publicitárias, educativas ou informativas. O meio rádio torna-se, cada vez mais, indispensável para marcas e anunciantes.

Mas para que essas campanhas sejam completamente eficientes, as emissoras de rádio precisam primeiramente conhecer a fundo seu público ouvinte, de tal forma que direcione sua programação e anúncios adequadamente.

Hoje, em vista da multiplicidade de formas de comunicação, o ouvinte de rádio deixou de ser simplesmente “ouvinte” e passou a ter um papel dinâmico em toda a programação.

Ele interage com a rádio, expressando suas opiniões sobre os mais variados temas, da política à ciência,  comenta sobre esportes, sugere pautas e temas para a grade de programação, discute seus problemas pessoais, entre tantas outras atividades.

25 tipos de ouvinte de rádio

E pensando na importância do conhecimento completo desse público, Bruno Anderson Ferreira Balacó e Edgard Patrício, da Universidade Federal do Ceará, efetuaram uma pesquisa, na qual identificaram os diversos tipos que compõem o universo dos ouvintes radiofônicos no Brasil.

Como resultado, a pesquisa identificou 25 tipos de ouvintes para as rádios brasileiras.  São eles:

  • Ouvinte aficionado:

É acima de tudo um curioso, que busca descobrir de tudo e torna-se , por conseguinte,  um entusiasta.

  • Ouvinte construtor

Ele participa, sugere, dá ideias de mudanças na programação da rádio.

  • Ouvinte consumidor

É aquele que participa avidamente do consumo dos bens e serviços legalmente divulgados na programação sob a forma de a forma de anúncios.

  • Ouvinte fã:

Originários da época dos programas de auditórios, têm amplo acesso aos profissionais e artistas que participam da programação da rádio.

  • Ouvinte em cena:

Também oriundo dos programas de auditório, entra em cena e faz parte do show, interagindo durante as apresentações.

  • Ouvinte internauta

Explora todas as possibilidades de interação via web, por meio de site, e-mail, redes sociais, etc, participando da programação da emissora ao mesmo tempo que consome a informação fornecida pela rádio.

  • Ouvinte participativo:

Entra diretamente na programação, dando sugestões de pauta, informações relevantes, como por exemplo, sobre o trânsito e os problemas da cidade.

  • Ouvinte convergente:

Participa da programação radiofônica por diferentes plataformas, como sites de redes sociais, blogs, SMS, e-mail, mensagens de áudio, etc.

  • Ouvinte pauteiro:

Participa nos bastidores, sugerindo pautas sobre temas que o afetam diretamente.

  • Ouvinte entrevistado:

Participa da programação em enquetes, ou dando seu testemunho a cerca de fatos que tenha vivenciado.

  • Ouvinte repórter:

Colabora com a produção do conteúdo do radiojornalismo, conhece a programação, sugere pautas, faz críticas às reportagens e entrevistas, emite opinião, informa sobre o trânsito, tudo isso usando diversas ferramentas tecnológicas de interação.

  • Ouvinte comentarista:

É aquele convidado a participar da grade de programação, nos quadros onde a opinião do público é a atração. Em geral, sua participação se dá por meio de mensagem de voz gravada nos aplicativos ou por meio de mensagens de texto enviadas por celular, comentários nos perfis de redes sociais online, etc.

  • Ouvinte audiência:

É aquele que contata a emissora, principalmente por telefone, oferecendo criticas, recados e algumas vezes sugestões. Entretanto, esse ouvinte tem pouca participação nas decisões tomadas pela emissora.

  • Ouvinte ativo:

Facilitado pela efetivação das redes sociais na emissora, tem um papel mais ativo, enviando textos, imagens, vídeos e sons.

  • Ouvinte produtor:

É aquele que envia informações, fotos e vídeos sobre diversos fatos, principalmente sobre os relacionados ao trânsito.

  • Ouvinte torcedor:

Durante os programas esportivos e transmissões de jogos, especialmente de futebol, ouve, participa e é um interlocutor com papel social na programação. Ele atua em várias frentes, seja no estádio, por telefone ou pela internet.

  • Ouvinte fiel:

Seguidor da emissora, que acompanha parte ou toda a programação. Ele conhece os nomes dos comunicadores, os horários dos programas, participa com sugestões. Em geral, é aquele que não ouve qualquer outra emissora e faz propaganda da rádio, induzindo outras pessoas a também fazerem parte do público cativo.

  • Ouvinte web:

É exigente e, além de saber sobre os acontecimentos, quer também saber como, por que, quais os fatos geradores e como isso vai alterar a sua vida no dia a dia e sua atuação como cidadão.

  • Ouvinte cidadão:

Discute questões de maneira mais ampla, é politizado, está por dentro dos assuntos, não aceita qualquer opinião e nem ideias prontas apresentados pela mídia, além de propor novos temas e novas discussões.

  • Ouvinte militante:

É aquele que interfere constantemente nas emissoras, falando diariamente em vários programas, como se fosse um cronista do cotidiano, repórter informal, comentarista sem contrato de trabalho, analista não institucionalizado na hierarquia das emissoras.

  • Ouvinte enunciador:

É como um receptor de rádio que busca estabelecer uma relação com a emissora, por meio de ferramentas interativas para enviar informações, opiniões, perguntas, correções ou críticas, e que tem sua voz, ainda que de forma indireta, inserida na narrativa.

  • Ouvinte espectador:

É idealizado a partir do conceito de que a audiência é diretamente atingida pela transmissão ao vivo do Facebook e, diferente do ouvinte tradicional de rádio, recebe as informações também através de imagens.

  • Ouvinte comunicador:

Combina o uso de telefones celulares e das redes sociais para a promoção do protagonismo local, ao transmitir textos, áudios e vídeos sem depender de experiências coletivas de gestão e programação de uma emissora. Ele também é um usuário, que comenta, curte e compartilha utilizando as funcionalidades dos sites de redes sociais.

  • Ouvinte fonte:

É proativo, busca participar e intervir quase sempre que simultaneamente na narrativa que consome. Atua por iniciativa própria ou em resposta a convites à interação destinados a uma audiência massiva e anônima.

  • Ouvinte expandido:

Aquele que, a cada interação, sente-se parte do sistema de construção dos conteúdos transmitidos pelo rádio ou por um podcast: opina, informa, faz perguntas, estabelece pautas, transforma-se em fonte da informação, põe no ar sua voz − ainda que controlada pelo emissor em seu antigo papel − e transforma sua atitude social a partir da interação com redes de ouvintes, constituindo uma comunidade despida de territorialidade pela característica digital da comunicação.

Agora que você já conhece mais um pouco sobre o perfil dos ouvintes de rádio, fica bem mais fácil para descobrir como se comunicar com cada um deles. Em uma época que falamos em comunicação para cada tipo de persona, conhecer os diferentes tipos de ouvintes é fundamental.

Outro item fundamental para emissoras de rádio de todo Brasil é estar homologada junto à Audiency.

Oportunidade para emissora de rádio


A Audiency é a sintonia perfeita entre veículos de comunicação, anunciantes e artistas!! Venha fazer parte da maior plataforma de dados de emissoras de rádio do Brasil e tenha disponível um dashboard com as informações mais importantes.

A missão da Audiency é transformar dados em resultados. Você só tem que se cadastrar e usufruir das inúmeras oportunidades. Solicite o contato hoje mesmo de um consultor e saiba como homologar sua emissora.

Siga as redes sociais da Audiency

Facebook | Linkedin | Youtube | Twitter

Confira as mais tocadas no mês de junho

Ranking Musical: As músicas mais tocadas em junho nas rádios do Brasil

Cê tem certeza? Sim… por aqui o pulo foi grande quando o assunto são as músicas mais tocadas em junho nas rádios do Brasil. Quem achou que entrar no 7º mês de 2022 era pular 6 degraus no ranking foi a dupla de sucesso Léo e Raphael. A música de composição de Joquitan Medina, Marcus Santana e Dudu Soares “Larga Aí Pra Ver”, com a participação de Jorge, saiu da 8ª posição em junho para a 2ª posição neste mês. Foram quase 20mil plays a mais de um mês para outro e mais de 95mil plays nos 30 dias de junho de 2022.

Eles passaram por nomes como Luan Santana, Henrique e Juliano, Simone e Simaraia, Cesar Menotti e Fabiano e Jorge e Mateus. Será que ao invés de “Larga aí pra ver” a música não deveria se chamar “Toca aí pra ver o pulo no ranking”?

E se uns sobem, outros descem. Apesar de Gusttavo Lima se manter no lugar mais alto do pódio, a Música “Bloqueado” saiu da 1ª posição, dando lugar para “Termina Comigo Antes”, que subiu três posições que teve mais de 125mil execuções nas rádios do país.   

Ficaram ainda entre as dez mais tocadas Luan Santana feat Henrique e Juliano com “Erro Planejado”- 79.544 plays. Henrique e Juliano “A Maior Saudade” – 74.719 execuções, Simone e Simaria feat Zé Filipe “Vontade de Morder” – 72.237plays e, finalizando o TOP10 Brasil de Junho, “Molhando O Volante” de Jorge e Mateus – 66.370plays.

Agora que você já conhece algumas das músicas mais tocadas no mês de junho nas rádios do Brasil, segundo o ranking musical da Audiency, é só continuar a leitura e conhecer as músicas mais tocadas em cada gênero.

Claudia Leitte nada de braçada entre as mais tocadas no gênero axé

A carioca Claudia Leitte simplesmente quebrou a banca em junho. Com nada menos que cinco sucessos entre as dez mais tocadas no gênero, a cantora fez a festa dos fãs, sendo campeã o hit “Dengo Meu”, com 6.980 plays lançado em parceria com Juliette e Lucy Alves.

Leo Santana e Wesley Safadão não ficaram de fora das mais tocadas, o sucesso “Revoada” com 3.627 execuções . Já a diva Ivete Sangalo também manteve a preferência com o sucesso “Tá Solteira, Mas Não Tá Sozinha”, com 2.310 plays , em parceria com Harmonia do Samba.

Gênero bailão: Corpo e Alma no topo da preferência no mês de junho

Com dois sucessos entre as dez mais tocadas (Perigosa e Linda, com 9.309 excuções e Casa Comigo, com 5.094 palys) a Banda Corpo e Alma se consagrou no gênero bailão.

Na sequência vem o sucesso “Guardanapo”, com 6.803 plays da Banda Rainha Musical, e  “Rio Azul”, da Banda Os Atuais.

Outros hits entre as dez mais são: “Sem Cama” (Banda Céu e Cantos) com 5.475 plays , “Uma Dose e Quatro Tragos” (Banda Doce Pecado) com 5.051 execuções e “Vem tirar Minha Liberdade” (Banda Indústria Musical) com 4.251, entre outros.

Tierry e Taty Pink entre os preferidos no Brega/Arrocha

O baiano Tierry tem muito a comemorar: há mais de quatro meses seu hit “Cabeça Branca” com 34.250 plays ocupa a primeira posição entre as mais tocadas no gênero Brega/Arrocha. Mas ele também tem mais dois sucessos entre as dez mais: “Hackearam-me” 12.385 execuções, com a participação de Marília Mendonça, e “Rita”.

Figuram também entre as mais tocadas sucessos como “Se Não For Por Amor” com 25.381 execuções, de Amado Batista,  “Antes de Ir” com 8.204 plays, de Taty Pink, e “Par Perfeito” com 6.696 execuções, de Manu, entre outros.

Padre Reginaldo Manzotti e Frei Gilson lideram no gênero católico

O presbítero paraense Reginaldo Manzotti vem encantando multidões com seus sucessos. Este mês, além de manter o primeiro lugar para a música “Chagas Que Curam” com 7.780 plays, ele também emplacou o terceiro lugar com  “A Tempestade Vai Passar” 1.712 execuções, e o quinto, com 1.153 plys em “Ser Livre” .

O paulista Frei Gilson subiu para a segunda colocação com “Eu Seguirei” com 1.835 execuções, sendo acompanhado na sequência por sucessos como “Amigos Pela Fé” com 1.414 plays (Anjos de Resgate) e “A  Chave  do Coração” com 1.047 execuções (Adriana Arydes).

Daniel e Sula Miranda entre as dez mais dos clássicos sertanejos

A dupla paulista de sertanejos Gian e Giovani manteve a liderança das mais executadas no mês de junho, com 8.234 plays o sucesso “O Grande Amor da Minha Vida”.

Na sequência, a dupla goiana Chrystian  e Ralph, também seguram a segunda colocação com “Nova York” com 6.325 execuções.

Outros clássicos surgem entre as mais tocadas, como “Sonhei com você” com 3.762 plays (Milionário e Zé Rico), “Prato do Dia com 2.691 execuções, “Tocando em Frente” 2.181 plays com (Daniel) e “Caminhoneiro do Amor” com 1.526 execuções (Sula Miranda).

Gênero eletrônico: DJ Alok e a banda inglesa Bastille mantêm a liderança

O mês de junho não trouxe grandes novidades no gênero eletrônico. Mais uma vez, o ponto mais alto do pódio ficou para a parceria do goiano Alok com a banda inglesa Bastille, com 21.234 plays o sucesso “Run Into Trouble”.  O brasileiro conseguiu ainda a façanha de emplacar outras seis músicas entre as dez mais.

Entre elas, a segunda colocação “Alive” com 21.055 execuções e a terceira “Wherever You Go” com 11.723 plays. Porém, outros hits completam a lista das dez mais: David Guetta (Dreams) com 4.391 execuções, Tiësto (The Business) com 9.915 plays e a parceria de Tiësto + Karol G (Don’t Be Shy) com 4.579 execuções .

Forró/Pisadinha: Zé Felipe e Banda Líbanos entre as mais tocadas

Lançada em fevereiro, a música “Balanço da Rede” com 56.411 plays, resultado da parceria do cearense Matheus Fernandes e Xand Avião, atingiu o topo na preferencia dos ouvintes e foi a mais tocada do mês.

Já “Coração Cachorro” com 49.411 execuções, de Avine Vinny e Matheus Fernandes ficou agora na segunda posição, seguido por Wesley Safadão, com 43,665 plays “Eu Já Tava Bem”.

O gênero ainda tem Farra da Gordinha (Saudades) com 35.364 execuções, Daniel Dubai (Cachacês) com 31.938 plays e Forrozão Tropykália (Coração Medroso) com 31.665 execuções entre as mais tocadas.

Pedro Sampaio e Anitta arrasam no gênero funk em junho

Pelo terceiro mês consecutivo, o DJ e cantor carioca Pedro Sampaio conquista o topo da lista das mais tocadas no gênero funk este mês, com 10.988 plays o hit “Galopa”. E também emplacou o quarto lugar na parceria com Anitta “No Chão Novinha” com 4.985 execuções.

MC Kevin O Chris também manteve inalterado seu segundo lugar com 8.627 plays “Tipo Gin”. As dez mais contam ainda com 3.065 plays “Disco Arranhado” (Malu) e “Bloqueia Eu” com 4.857 execuções (DJ Lucas Beat + João Bosco e Vinícius), entre outros.

Gospel: Anderson Freire e Fernandinho são os mais tocados no mês

Composta pelo próprio Anderson Freire e lançada em 2013, a canção “Raridade” com 8.459 plays mostra que realmente empolga os fãs do artista: o hit mantém-se inabalado na liderança do gênero. O mesmo acontece com a segunda colocada “Acalma Meu Coração” com 4.310 execuções, do mesmo artista.

Outra certeza na preferência musical é a canção “Grandes Coisas”2.396 plays, do cantor Fernandinho.  O gênero traz ainda sucessos como “Casa do Pai” com 1.527 execuções, de Aline Barros, “Mesmo Sem Entender” com 1.530 plays, de Thalles Roberto, e “Primeiro Amor” com 1.510 execuções, de Patrícia Romania.

Harry Styles explode no gênero internacional em junho

No mês de junho a surpresa ficou com o cantor britânico Harry Styles,  que escalou do terceiro para o primeiro lugar entre as mais tocadas, com o hit “As It Was” com 38.153 plays, deixando o veterano Elton John e Dua Lipa na segunda posição, com o clássico “Cold Heart” com 36.965 execuções.

A também britânica Adele não fez por menos e brilhou no terceiro lugar com “Easy On Me” com 28.233 plays .

A hora e a vez de Seu Jorge na MPB

Com uma melodia simples e agradável, a música “Felicidade” com 3,292 execuções, do Seu Jorge, que faz parte do álbum Músicas para Churrasco II, reina soberana no primeiro lugar.

Sem grandes alterações no gênero,  o carioca é seguido de perto por Flávio Venturini com 1.915 plays na música “Espanhola” e Marisa Monte, “Calma” com 1.834 execuções.

O gênero traz ainda sucessos Nando e Sebastião Reis (Resposta) com 792 plays, Marisa Monte (Feliz, Alegre e Forte) com 1.469 execuções, e Tribalistas (Velha Infância).

Jovem Dionísio causa furor e desponta no gênero pop

No circuito musical há cerca de três anos, a banda paranaense Jovem Dionísio desponta entre as mais tocadas com um hit que surgiu de uma brincadeira entre amigos.

“Acorda Pedrinho” com 67.283 plays ocupa a liderança isolada em junho. Mas o sucesso do britânico Harry Styles ( At It Was) com 38.362 execuções também não deixa dúvidas e é a segunda mais tocada nas rádios de todo o país.

A musa carioca Anitta não decepcionou e tem dois hits entre as dez mais: “Envolver” com33.728 plays e “Boys Don’t Cry” com 15.546 execuções.

Banda Jota Quest é sucesso absoluto em junho no por rock

A banda mineira Jota Quest mostrou que realmente sabe agradar. Com o single inédito “Te Ver Superar” com 17.619 plays, lançado em maio em parceria com Dilsinho, a banda alcançou isolada a primeira colocação entre as mais tocadas.

Entretanto, a banda conseguiu também sacramentar outros quatro sucessos entre as dez mais: “Imprevisível” com 6.294 execuções, “Só Hoje” com 4.809 plays, “Fácil” com 3.810 execuções e o “Sol” com 3.482 plays.

A lista tem ainda Kid Abelha(Como Eu Quero) com 5.329 execuções, Vitor Kley (O Amor Machuca Demais) com 4.676 plays e Capital Inicial (Pensando em Você) com 3.631 execuções.

Rap/Hip-Hop: Hungria Hip Hop entre as preferidas do mês

O gênero não mostrou muita variação. A parceria entre o cantor carioca Xamã e o DJ Gustah mantêm pelo terceiro mês consecutivo o primeiro lugar com 19.826 exibições.

Também como nos meses anteriores,  o rapper Projota, em parceria com a cantora Lourena manteve o segundo lugar, com o hit “Pássaros” com 5.826 plays, enquanto o terceiro lugar segue “Jasmim” com 5.477 execuções, do rapper Hungria Hip Hop.

Raggae: Maneva emplaca mais um sucesso

Mantendo a liderança na audiência, a banda Maneva conseguiu empacar mais um sucesso. Lançada no começo de maio, a música “Na Porta do Teu Prédio” com 7.091 plays já é a mais tocada em junho.

O grupo ainda tem outros hits entre as dez mais, tais como “Deixe-Me Ir /Tem Café” com 4.956 execuções e “Lágrimas de Alegria” com 1.915 plays, da parceria com Natiruts. A musa Ivete Sangalo marcou a terceira posição com a badalada “Salve Baby” com 2.947 execuções.

Grupo Bochincho desponta entre as mais tocadas do gênero regional sul

Com 20 anos de história, o Grupo Bochinho é a mais tocada no gênero regional sul, pelo segundo mês consecutivo, com seu sucesso “Gordinho da Camionete” com 2.294 plays . Já o Grupo TalaGaço mantem a segunda posição com o hit “Errou” com 1.919 execuções.

Formado em 2006,  o grupo Nosso Balanço chega ao terceiro lugar entre as dez mais com o hit  “Ressaca de Vinho” com 1.918 plays, da parceria com o grupo Rainha Musical. 

Gênero Romântico: rei Roberto Carlos lidera em junho

Saltando do terceiro para o primeiro lugar no mês de junho, o sucesso romântico de Roberto Carlos “Esse Cara Sou Eu” com 5.400 execuções, lançado em 2012 mostra que ainda segue firme na preferência dos fãs.

Amado Batista segue firme no segundo lugar, com sua “Paixão de Genivaldo” com 5.343 plays, enquanto a terceira colocação fica com “Whisky a Go Go” com 4.387 execuções, do grupo Roupa Nova.

Sertanejo: Lançamento de Gusttavo Lima explode na liderança em junho

Lançada recentemente e escrita por Bruno César, Cristian Luz e Alex Torricelli , a nova música do cantor Gusttavo Lima,  “Termina Comigo Antes” com 125.489 plays, já dispara na preferencia nas rádios de todo o país.

O cantor ainda tem na terceira posição, o hit “Bloqueado” com 87.794 execuções, que agita bastante os fãs. A segunda colocação do mês fica com a dupla Léo e Raphael + Jorge, com o hit “Larga Aí Pra Ver” com 95.439 plays.

Para acompanhar as mais tocadas das rádios, siga nas redes sociais a Audiency.

Instagram | Facebook | Linkedin | Youtube | Twitter

Audiency, a startup catarinense destaque na gestão de mídia de rádio

Startup catarinense é destaque na gestão de mídia de rádio

Já está mais que consolidado o fato de que o rádio que é uma ferramenta importantíssima de comunicação.  Em qualquer classe de ouvintes e modalidade de plataforma, a mídia de rádio faz parte da vida da grande maioria dos brasileiros.

Segundo um estudo realizado pelo Kantar IBOPE no ano de 2021, em 13 regiões metropolitanas do país, 80% da população ouve rádio. O que faz dessa ferramenta um canal bastante importante para divulgar produtos, serviços, e claro, para o segmento artístico, a divulgação dos trabalhos, já que a música é um dos motivos pelo qual as pessoas mais sintonizam em uma emissora.

Mídia de rádio é fundamental para diversos setores

Neste cenário, podemos firmar que o rádio tem o poder de aumentar a navegação da marca online em 52%. Também eleva o reconhecimento dos anunciantes em 48%. Além disso, foi observado que os ouvintes são 12% mais propensos a avaliar ou escolher marcas anunciadas ao comprar e que aquelas campanhas que usam rádio aumentam a participação de mercado 4x mais rápido do que aquelas que não usam.

Além disso, o fator econômico tem peso importante, já que as campanhas publicitárias em rádio são muito mais viáveis. Porém, ao definir uma publicidade no rádio, é preciso ter uma gestão eficiente, para assegurar o retorno esperado do investimento. A grande pergunta é:  como fazer esta gestão?

Vale salientar neste ponto que a pandemia mudou enormemente os hábitos da população, e dentro do confinamento a que fomos obrigados, o rádio ganhou novas dimensões, tanto é que o consumo do rádio aumentou nas residências.

Publicidade no rádio: Um nicho pouco explorado

Enxergando a necessidade de uma gestão mais eficiente da publicidade no rádio, no ano de 2020 foi criada,  em Florianópolis  a Audiency, uma plataforma completa de inteligência de dados, com soluções completas para gestão da publicidade no rádio com captura, processamento e distribuição de spots veiculados nas emissoras de rádio.

Com uma tecnologia inovadora, as soluções permitem fazer uma gestão completa e em tempo real de tudo que é veiculado nas rádios. A plataforma surgiu da premissa que dados são importantes e dados tratados podem levar a excelentes resultados.

Assim, a plataforma coleta, trata e disponibiliza dados em tempo real, 24 horas por dia, sete dias por semana, analisando milhares de emissoras de rádio no Brasil e 18 países.

A ferramenta é altamente especializada. Nela, através de um dashboard o cliente, seja ele anunciante ou agência, acompanha toda distribuição, recebimento, veiculação e relatório de execução de uma campanha, de maneira segura, totalmente digital, por meio de login e senha.

Como fazer esta gestão efetiva da mídia de rádio?

De maneira simples e intuitiva,  e de forma rápida, o assinante pode acompanhar o desempenho de seus anúncios por emissoras, a distribuição dos spots, e fazer as mensurações de todas as veiculações das campanhas, tudo em tempo real, com a geração instantânea de todos os tipos de relatórios.

Além disso, o anunciante conta com um serviço completo para que a sua campanha publicitária seja um sucesso. As emissoras de interesse são cadastradas, e a própria equipe da Audiency faz todo trabalho de cadastro. Depois disso, a plataforma faz a distribuição do material e notificação das emissoras cadastradas na campanha. Por fim, o cliente acompanha todas as veiculações da campanha.

A plataforma oferece um detalhamento georreferenciado, que permite a geração de relatórios precisos, bastante detalhados e personalizados, de acordo com a necessidade de cada cliente. Para órgãos públicos, os relatórios são como verdadeira auditoria dos investimentos realizados nas campanhas.

Audiency cresceu mais de 150% no último ano

Com a visão de ser a plataforma de dados mais completa do mercado, com entrega de valor para o investimento publicitário em mídias, a Audiency não para de crescer. Fundada durante a pandemia, a empresa viu o rádio ganhar forças e atrair novos anunciantes e investimentos.

Do monitoramento e gestão de dados musicais à completa estrutura de distribuição, gestão e monitoramento publicitário. Hoje a Audiency possui três frentes: Musical, Anunciante e Emissoras.

Na área musical a grande diferença da plataforma é o ranking de compositores e o filtro por cidade. Todo artista pode fazer um teste gratuito com sua própria música. Já o segmento anunciante oferece uma gestão completa da publicidade no rádio com distribuição de conteúdo, monitoramento e emissão de relatórios. Por fim, o segmento emissoras conta com uma estrutura para atender e cadastrar emissoras de rádio para que esses veículos possam ter na empresa uma forma de gerencia de forma mais efetiva sua publicidade.

De poucos clientes em 2020, a dezenas de usuários em 2022, um crescimento de mais de 150% no último ano. A aposta é crescer ainda mais até 2023 visto que o maior ativo das instituições estão cada vez mais focadas em dados.

Contate a Audiency, conheça o funcionamento da plataforma e faça um teste gratuito da plataforma. Você não vai mais perder informações importantes sobre sua campanha no rádio.

Quer acompanhar seu desempenho no rádio em tempo real? Então, cadastre-se agora mesmo ou solicite o atendimento de um de nossos consultores.

Fone: 48 98857-5559 | 48 99117-5887

E-mailcontato@audiency.io

Facebook | Instagram

Audiency, a startup catarinense destaque na gestão de mídia de rádio

80% da população brasileira ouve rádio - entenda a importância e como monitorar a publicidade no meio pela audiency

80% da população ouve rádio

Consumo do rádio cresceu durante a pandemia. 80% da população. Em algumas regiões, como Belo Horizonte, o consumo chega a 89% da população.

O rádio sempre foi uma poderosa ferramenta de comunicação, embora a chegada da internet tenha levado algumas pessoas a temerem pela sua longevidade. O que temos observado é justamente o crescimento desse veículo tão popular e que atinge absolutamente todos os públicos de todas as classes sociais.

Eficiente e instantâneo, o rádio é certamente bastante democrático. E, longe de tornar-se obsoleto, este meio de comunicação mostrou grande capacidade de adaptação. As emissoras atualmente disponibilizam ferramentas modernas aos seus ouvintes, tais como emissoras online, podcasts, serviços de streaming e lives, como forma de manter sua audiência e encantar seus clientes e ouvintes.

Entre as principais características que marcam o rádio na atualidade está a capacidade de unir a credibilidade e companheirismo do dial com o dinamismo do universo online.

80% da população ouve rádio

Para aqueles que apostaram na perda de espaço do rádio para o mundo conectado, vem uma surpresa: estudos realizados pela Kantar Ibope Media com pessoas de 13 regiões metropolitanas mostram que, enquanto em 2020 cerca de 78% dos pesquisados ouviam rádio, em 2021 essa faixa passou para 80%.

Outro dado importante mostra que essas pessoas consomem, em geral, cerca de 4h24 ouvindo rádio, sendo que 10% do público analisado tem entre 20 e 39 anos e ouve rádio pela web, ou seja: público jovem e conectado, atento às novas tendências.

Atualmente, o rádio pode ser ouvido em qualquer lugar e a qualquer hora, em virtude da grande possibilidade de dispositivos que transmitem as programações. Celulares, computadores, tablets, e até as Smart TVs fazem com que esse seja uma forma eficiente de transmissão de informação e, com a certeza, de uma grande abrangência. Mesmo com tantas formas e possibilidades de consumir em diferentes devices, o rádio comum continua com a maior fatia, 80%. Mas não podemos deixar de mencionar o crescimento do consumo pelo celular que cresce quase 10% comparado a 2020.

Entre 2020 e 2021 conseguimos ver uma mudança na forma de consumo. Em 2020 18% das pessoas ouviam no carro. Já em 2021 este número subiu para 24%. O mesmo vale para o consumo dentro de casa que passou dos 78% para 71%. Ouvir rádio no trajeto também teve um crescimento de 3% passando de 5% para 8%.

Uma informação importante para que é anunciante, bem como, para quem cuida da programação das emissoras é o famoso horário de pico. No rádio, o pico de consumo segue ocorrendo no período da manhã, especialmente no horário das 10h às 11h. Com este tipo de informação, comprar mídia com horário determinado é garantia de alcance maior.

Ferramentas possibilitam transformar dados em insights

Para entender essa movimentação interessante desse mercado, a Kantar desenvolveu uma ferramenta que permite às emissoras conhecer o seu consumo total, bem como o de sua concorrência.

Essa ferramenta permite que as emissoras analisem o comportamento dos seus ouvintes nas mais diferentes plataformas. Assim, podem identificar os formatos que mais agradam e facilitam a adesão da audiência, de forma a valorizar ainda mais os espaços publicitários.

E já que entramos no assunto de políticas comerciais, a Audiency, maior plataforma de streaming de dados do meio rádio, também acaba de lançar no mercado a uma nova ferramenta de análise de veiculações publicitárias.

Com a solução, o anunciante pode distribuir seus spots, verificar as emissoras que fizeram download, analisar as veiculações por emissora ou por spot, além de obter um relatório detalhado de todas as veiculações de uma campanha. Além disso, esse dashboard de sucesso é online e tem acesso através de login e senha. A equipe da Audiency realiza todo trabalho de configuração e o gestor acompanha tudo em tempo real, de qualquer dispositivo, e sem a necessidade de baixar qualquer programa. Em conclusão, quanto maior controle, melhores resultados!

dashboard monitoramento publicitário da audiency

Se você é um dos mais de cinco mil anunciantes do meio, você deve conhecer esta fantástica ferramenta de monitoramento publicitário. Faça um teste sem compromisso. Envie seu spot para um consultor e obtenha dados tratados e estratégicos sobre as suas veiculações publicitárias.